Pular para o conteúdo principal

Cuba Libre

Estes quatro mil cubanos não têm alternativa, para eles a vida em Cuba não é boa, vir para o Brasil para receber 2.500 Reais é a melhor opção que eles têm

Agência Brasil
















Os norte-americanos ajudaram Cuba na sua luta pela independência da Espanha no final do século XIX, temeram Cuba durante a Guerra Fria por sua aliança com a União Soviética, e após a queda do muro de Berlim, a pequena ilha tornou-se um dos poucos símbolos do comunismo em todo o mundo. Cuba é a nação mais retrógrada do Ocidente, é o exemplar mais fiel de como o socialismo é alienante, sufocante e desumano. Dos seus 11 milhões de habitantes, os que não sonham ou não sonharam em deixar a ilha são os que nunca tiveram acesso a informações de como é o mundo fora dela. Embora os adeptos ao socialismo no Brasil elogiam a ditadura dos irmãos Castro, a grande verdade é que o povo cubano é prisioneiro de seu próprio país. A decisão do governo brasileiro em fechar um negócio bilionário com Cuba às custas de seus médicos que viverão em regime quase que escravo no Brasil é um golpe na bela imagem que o Brasil construiu durante muitos anos em suas relações internacionais. Pelo pouco que conheço das mentes brilhantes que fazem parte do Instituto Rio Branco e do Itamaraty, o clima deve ser de total desacordo com a decisão do governo. 

Ao ver a foto de milhares de médicos todos de branco e com uma mochila verde sobre a mesa, todos iguais, como sempre deve ser em um bom regime socialista, esperando para serem enviados para o Brasil, não pude contar as lágrimas em meus olhos. Não é exagero. Penso nos milhares de médicos brasileiros que são livres para decidirem se o que o governo paga é bom ou não, se querem ou não ir para algum lugar para exercerem sua profissão, enquanto que estes quatro mil cubanos não têm alternativa, para eles a vida em Cuba não é boa, vir para o Brasil para receber dois mil e quinhentos reais é a melhor opção que eles têm. Ao saber que eles só poderão ter acesso ao dinheiro quando retornarem ao país para que não abandonem o programa e que seus familiares não poderão vir com eles, me recordo dos muitos jovens, homens e mulheres, que se tornaram totalmente dependentes do regime nazista durante a Segunda Guerra e me pergunto: Para onde vai o Brasil? Ao final das contas o que o Brasil quer ser? Um representante da libertação cubana? Mas, hoje, não são outros países que exploram a pequena ilha, mas seus próprios líderes.

Digamos que daqui um ano acontecerá um congresso de médicos em um dos resorts do literal nordestino, os cubanos serão convidados? E se forem, como se sentirão diante dos médicos brasileiros? Talvez, durante um jantar se sentirão envergonhados por não poder pagar uma bebida sequer, será que surgirá então o Bolsa Cubanos? Muito provavelmente um representante do governo surgirá com a ideia de um novo drink que represente a ajuda do Brasil a Cuba, uma mistura de Guaraná com Rum, talvez até queira dar um nome bem original a esta bebida, talvez, quem sabe, vá chamá-la de “Cuba Libre”! 

O Governo de Cuba embolsará mais de 60% dos salários dos médicos que enviar ao país, além de mantê-los totalmente prisioneiros e dependentes de suas decisões, exatamente como aqueles chineses que têm seus passaportes presos pelos empresários que os trazem para o Brasil para trabalharem durante um ou mais anos com um salário de miséria, ou os bolivianos, ou outros tantos que fazem isso por baixo dos panos. A grande diferença é que com os cubanos tudo será por cima dos panos e com a chancela do governo brasileiro.

Sim, minhas lágrimas se transformaram em protesto!

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão sobre o Evangelho segundo S. Lucas, cap. 14, vs. 25 a 33

Leitura do Evangelho do 23º Domingo do Tempo Comum



No capítulo 14 do Evangelho segundo S. Lucas, vemos Jesus que quer preparar a todos os seus seguidores para o seu Sacrifício na Cruz, bem como para as consequências que implicam da decisão de segui-lo. O Senhor, com imensa decisão, resolve partir para Jerusalém, mesmo sabendo que caminha para a sua própria morte.
No versículo 25, Jesus vê que não está sozinho: grandes multidões o acompanhavam. O texto original em grego enfatiza que aquelas pessoas “caminhavam junto” com Ele. Aquelas pessoas vão com o Senhor, e Ele quer alertá-las, torná-las conscientes de para onde estão indo e em que implicará a decisão de acompanhá-lo. Parando no meio da jornada, Ele se volta para essas pessoas e lhes diz algo como: “Vocês querem ir comigo, mas vocês sabem qual é a realidade de ser meu discípulo?”.
Aquilo que devemos dar a Deus Pai, conforme descreve o capítulo 6 do Livro do Deuteronômio, ficamos sabendo que devemos dar também a Deus Filho: “Amarás o…

Costumes Matrimoniais nos Tempos Bíblicos: Casamento, Levirato, Violações do Casamento, Pessoa solteira e Divórcio"

Nos tempos bíblicos, o primeiro passo no casamento era dado pelo homem ou por sua família (Gênesis 4:19; 6:2; 12:19; 24:67; Êxodo 2:1). Geralmente, as famílias do casal faziam o arranjo do casamento. Assim Hagar, como chefe da família "o casou [Ismael] com uma mulher da terra do Egito" (Gênesis 21:21). Estando Isaque com quarenta anos de idade, era perfeitamente capaz de escolher sua própria esposa (Gênesis 25:20); no entanto, Abraão mandou seu servo a Harã a fim de buscar uma esposa para Isaque (Gênesis 24). Abraão deu ao servo duas ordens estritas: A noiva não podia ser cananeia, e devia deixar o lar paterno para viver com Isaque na Terra Prometida. Em circunstância alguma devia Isaque voltar a Harã para viver de acordo com o antigo modo de vida da família. O servo de Abraão encontrou a orientação do Senhor em sua escolha (Gênesis 24:12-32). Então, segundo o costume da Mesopotâmia, ele fez os arranjos com o irmão e a mãe da moça (Gênesis 24:28-29, 33). Ele selou o acordo …

Moringa, uma planta com imensos benefícios

Se ainda não ouviu falar da moringa, vai, neste artigo ficar a conhecer uma planta com bastantes benefícios para a saúde e o bem-estar do corpo. Moringa (Moringa oleifera) é uma planta de origem tropical ainda pouca conhecida na Europa, embora o seu uso como suplemento dietético comece pouco a pouco a estender-se. Um número cada vez maior de estudos científicos associam a ingestão de moringa em pó com inúmeros benefícios para a saúde, como a melhoria da pressão arterial, da glicose, a redução do colesterol, entre os outros. A árvore da Moringa Oleifera atinge uma altura de 7-12 metros é, originária das zonas próximo do Himalaia (Índia e Paquistão), e muito popular em países tropicais e subtropicais da África, Ásia (Filipinas, Camboja), América do Sul e Central e no Havaí, onde também é cultivada. Moringa – um potencial suplemento dietético A árvore de Moringa vem sendo usada ao longo dos tempos como uma planta medicinal. Sendo por isso conhecida como árvore milagrosa. Todas as partes …