Pular para o conteúdo principal

O FARDO DO PESCADOR


O FARDO DO PESCADOR

ORIGINAL DE ANGELITA SOARES

NARRADOR: José tinha 86 anos e não se arrependia da sua escolha; o chamado fôra profundo e intenso e ele disse sim. Sim ao celibato, não aos prazeres sexuais; não eram mesmo importantes, diante de tudo que via e percebia á sua volta. Não ás festas e ás grandes multidões; também não era nenhuma renúncia, sentia paz na solitude. Assim, ele tinha sido o seminarista José, o padre José, o bispo José, até chegar ao papado e tornar-se o papa Bento Celestino Uma alegria ilimitada; poder escolher caminhos mais amplos para seu povo, poder ampliar os horizontes da fé, dar nova vida ao Evangelho.Mas tudo tinha sido  diferente.Sua saúde estava enfraquecida; não encontrava mais tempo, nem inspiração para suas reflexões e escritos, havia tantas coisas a serem feitas, sem que ele tivesse o mesmo vigor da juventude para fazê-las.Seu coração estava dividido; gostaria de permanecer, mas de que isso adiantava se não pudesse fazer a videira frutificar? Aos pés de uma tumba, curvado e alquebrado, o papa Bento Celestino reza:

 

PAPA: Como eu, foste papa e renunciaste, mesmo com toda a tua santidade. Mas eu, eu confesso que me sinto humanamente incapaz de continuar a servir a nossa Esposa, como ela realmente merece; estou mais velho, debilitado, inseguro se poderei ser útil e digno da Esposa que escolhi. Se podes e queres orienta-me! Tenho medo de estar fazendo a escolha errada, de causar confusão á nossa Esposa... E se não for a hora certa? E se eu estiver enganado? Ou enfraquecido no espírito? E se a Esposa adoecer por minha causa? Como viverei com isso, eu que a amo, desde a juventude? E se a família se perturbar por causa de mim? Estarei sendo egoísta? Não sei... Não sei! Só sei que me sinto cansado,  já não consigo mais fazer as mesmas coisas que me davam prazer, como antes; não tenho mais tempo para tudo aquilo que planejei! Acho mesmo que faço pouco, como o servo inútil!

 

VOZ:  Não desanimes! Sabias que o caminho que escolherias era árduo, mas foste fiel e forte, pois, perseveraste e não desististe facilmente! O Espírito estava contigo, quando te escolheu e hoje, esse mesmo Espírito te concede o direito de servires, de outra forma, a nossa Esposa. O Espírito te dará conselho, entendimento e fortaleza, para fazeres essa passagem, sem que a nossa Esposa perca sua força e seus filhos se agitem. Mas deves orar muito e pedir orações por ti e por Ela, para que o Espírito possa repousar sobre o novo papa e, assim, os filhos possam ser bem orientados em sua Fé.

 

NARRADOR: Uma luz suave e uma paz profunda paira sobre o papa Bento Celestino; agora, ele sente-se mais como o velho padre José, o homem cheio de ardor religioso, cheio de entusiasmo e de amor pela Esposa que escolhera.  Enquanto, intensamente sereno e apaziguado, Bento Celestino anuncia ao mundo perplexo,   que renunciaria  por amor a Sua esposa, milhões de pessoas, podem ver, nos céus da Praça de São Pedro, uma multidão de anjos, cantando e louvando ao Seu Criador, enquanto, na cúpula do Vaticano, um imenso pombo de luz pousa iluminando a noite, para que o rumo não fosse perdido...

Algum tempo depois, diante de uma imagem de São Francisco de Assis e de Santo Inácio de Loiola, o padre jesuita Jorge, rezava:

 

JORGE:Que eu também seja instrumento da paz do nosso Pai!Que, através de vós, eu possa levar Deus ao mundo.Que possamos viver novamente a vossa simplicidade, São Francisco!!Que possamos ser melhores missionários, como vós, Santo Inácio!!Que possa haver mais igualdade e fraternidade!Que possamos, finalmente, construir o vosso Reino, Pai, mas, que, em tudo,  seja feita a  Tua vontade.

 

NAR:Nesse exato momento, o Pássaro de Luz voa, espalhando sobre todo o Vaticano,  milhões de fagulhas da GRAÇA, da mesma Graça que, outrora, levou um rapaz alegre e fanfarrão  a se tornar um dos homens mais santos e admiráveis de todos os tempos...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SUPORTAI-VOS UNS AOS OUTROS...

Muitas vezes tive que ouvir ou ler interpretações estranhas deste apelo que o Apóstolo Paulo faz à comunidade cristã que vivia em Colossos. Dizem que havia problemas e divisões tão graves dentro da comunidade, que Paulo já nem pode dizer-lhes “Amai-vos uns aos outros!”, mas se fica pelo apelo a que todos se aturem o melhor possível.
“Suportai-vos uns aos outros” não significa “Aturai-vos!”, mas antes “Sede o suporte uns dos outros!” É um apelo à comunhão mais profunda, à solidariedade mais consequente, à presença mais fraterna!

As comunidades de discípulos de Jesus devem nascer da escuta do Evangelho proclamado como um grito pascal que abre as pessoas à Esperança, ao desejo de uma Alegria maior e de uma  Liberdade duradoura...

No centro destas comunidades deve estar a experiência de Deus descoberto progressivamente no encontro com o Jesus dos evangelhos, no encontro com os irmãos, no discernimento dos acontecimentos quotidianos e na celebração  da Vida.
Deve tornar-se um espaço de partilh…

Costumes Matrimoniais nos Tempos Bíblicos: Casamento, Levirato, Violações do Casamento, Pessoa solteira e Divórcio"

Nos tempos bíblicos, o primeiro passo no casamento era dado pelo homem ou por sua família (Gênesis 4:19; 6:2; 12:19; 24:67; Êxodo 2:1). Geralmente, as famílias do casal faziam o arranjo do casamento. Assim Hagar, como chefe da família "o casou [Ismael] com uma mulher da terra do Egito" (Gênesis 21:21). Estando Isaque com quarenta anos de idade, era perfeitamente capaz de escolher sua própria esposa (Gênesis 25:20); no entanto, Abraão mandou seu servo a Harã a fim de buscar uma esposa para Isaque (Gênesis 24). Abraão deu ao servo duas ordens estritas: A noiva não podia ser cananeia, e devia deixar o lar paterno para viver com Isaque na Terra Prometida. Em circunstância alguma devia Isaque voltar a Harã para viver de acordo com o antigo modo de vida da família. O servo de Abraão encontrou a orientação do Senhor em sua escolha (Gênesis 24:12-32). Então, segundo o costume da Mesopotâmia, ele fez os arranjos com o irmão e a mãe da moça (Gênesis 24:28-29, 33). Ele selou o acordo …

Operações de cocaína e nariz

Médicos clínicas de cirurgia plástica têm muito a dizer sobre os efeitos do uso de cocaína em muitos pacientes, alguns deles bem conhecidos e populares personagens que têm necessidade das mãos experientes do sono cirurgião.Reparação de um nariz consumida por drogas não é tarefa fácil, é uma operação muito complicada e perigosa para a saúde do paciente. Dado o grande aumento que ocorreu nos últimos anos, o presidente da Sociedade Espanhola de Cirurgia Estética apelou aos seus colegas de profissão para ser vigilante e não se deixe enganar pelos clientes de cocaína que vêm à consulta perguntando retocar o nariz ou problemas respiratórios que reivindicam. Quando se trata de comércio, parece que a verdadeira razão do problema e as complicações podem ser fatais e difícil de resolver. Reconstruir um nariz consumida por drogas é um trabalho que exige mãos experientes, seis ou sete horas de cirurgia e várias sessões até que esteja pronto.Os danos que a cocaína faz com que o nariz é terrível, po…