Pular para o conteúdo principal

Mais de um milhão de pessoas nas ruas em 125 cidades do México para a Marcha pela família




DEPOIS DAS HISTÓRICAS manifestações a favor da família, está se verificando um despertar cívico e nacional no México, algo que a Igreja apoia, como observou Dom Sigifredo Noriega Barceló, Bispo de Zacatecas. A agência Fides informa que o Bispo, depois da Missa dominical do último dia 11 (9/016), explicou que falar do tema da família a partir da perspectiva cristã não significa "discriminar" alguém, mas sim "defender a união entre homem e mulher como base para a família".


"Não se trata de estar contra os homossexuais"; não somos contrários a que se reconheçam os seus direitos, mas isto só poderá ser feito "sem negar nem destruir aquilo que é (de fato) o Matrimônio”, acrescentou, e é isso o que o povo mexicano deseja. “A Igreja e os Bispos veem com bons olhos esse despertar da população e dá o seu apoio”, sublinhou o Bispo.


No sábado, 10 de setembro, a “Frente Nacional pela Família” – que reúne não só movimentos católicos, mas também de diversas outras confissões religiosas e igualmente grupos não confessionais – organizou a “Marcha pela Família”. O evento foi realizado em 125 cidades do México e movimentou mais de um milhão e meio de pessoas segundo os dados das agências internacionais. A marcha foi convocada depois que o presidente Enrique Peña Nieto decidiu apoiar uma proposta de lei sobre os chamados “matrimônios(!) igualitários”, e depois das primeiras reações de protesto populares.


Diversos líderes católicos repetiram o que disse à imprensa Dom Pedro Pablo Elizondo, Bispo da Prelazia de Cancún-Chetumal: “Para 75% dos mexicanos, o primeiro valor é a família. Ver mais de um milhão de pessoas sair às ruas para defendê-la é uma mensagem clara e forte”.


Em todos os atos deste gigantesco manifesto público, o povo mexicano deixou claro que não luta contra pessoas e nem contra este ou aquele grupo. A luta é contra a dessacralização da família e a favor da manutenção dos valores que construíram a civilização, entre os quais a família. Dois homens ou duas mulheres podem ter o direito de viver juntos e compartilhar direitos e deveres civis, inclusive o acesso a certas proteções legais, como o direito a herança, benefícios, pensões e outros semelhantes. Todas estas questões e outras tantas, relacionadas aos direitos humanos das pessoas homossexuais, enquadram-se numa determinada discussão social que é válida e possível. Entretanto, daí a dizer que dois homens ou duas mulheres que se unem contraem "matrimônio" e devem, por força de lei, ser considerados "uma família" em tudo igual àquela formada pela união sagrada entre homem e mulher –, inclusive com direito à adoção legal de crianças como seus "filhos" (prática cujos funestos resultados já vêm aparecendo – veja mais) –, há uma imensa distância. Parabéns aos nossos irmãos mexicanos, e viva Cristo Rei!
____
Fonte:
Fides, disp. em
fides.org/pt/news/60729-AMERICA_MEXICO_Mais_de_um_milhao_de_pessoas_nas_ruas_em_125_cidades_para_a_marcha_da_familia#.V-HyBvkrIdU

Postagens mais visitadas deste blog

Reflexão sobre o Evangelho segundo S. Lucas, cap. 14, vs. 25 a 33

Leitura do Evangelho do 23º Domingo do Tempo Comum



No capítulo 14 do Evangelho segundo S. Lucas, vemos Jesus que quer preparar a todos os seus seguidores para o seu Sacrifício na Cruz, bem como para as consequências que implicam da decisão de segui-lo. O Senhor, com imensa decisão, resolve partir para Jerusalém, mesmo sabendo que caminha para a sua própria morte.
No versículo 25, Jesus vê que não está sozinho: grandes multidões o acompanhavam. O texto original em grego enfatiza que aquelas pessoas “caminhavam junto” com Ele. Aquelas pessoas vão com o Senhor, e Ele quer alertá-las, torná-las conscientes de para onde estão indo e em que implicará a decisão de acompanhá-lo. Parando no meio da jornada, Ele se volta para essas pessoas e lhes diz algo como: “Vocês querem ir comigo, mas vocês sabem qual é a realidade de ser meu discípulo?”.
Aquilo que devemos dar a Deus Pai, conforme descreve o capítulo 6 do Livro do Deuteronômio, ficamos sabendo que devemos dar também a Deus Filho: “Amarás o…

Costumes Matrimoniais nos Tempos Bíblicos: Casamento, Levirato, Violações do Casamento, Pessoa solteira e Divórcio"

Nos tempos bíblicos, o primeiro passo no casamento era dado pelo homem ou por sua família (Gênesis 4:19; 6:2; 12:19; 24:67; Êxodo 2:1). Geralmente, as famílias do casal faziam o arranjo do casamento. Assim Hagar, como chefe da família "o casou [Ismael] com uma mulher da terra do Egito" (Gênesis 21:21). Estando Isaque com quarenta anos de idade, era perfeitamente capaz de escolher sua própria esposa (Gênesis 25:20); no entanto, Abraão mandou seu servo a Harã a fim de buscar uma esposa para Isaque (Gênesis 24). Abraão deu ao servo duas ordens estritas: A noiva não podia ser cananeia, e devia deixar o lar paterno para viver com Isaque na Terra Prometida. Em circunstância alguma devia Isaque voltar a Harã para viver de acordo com o antigo modo de vida da família. O servo de Abraão encontrou a orientação do Senhor em sua escolha (Gênesis 24:12-32). Então, segundo o costume da Mesopotâmia, ele fez os arranjos com o irmão e a mãe da moça (Gênesis 24:28-29, 33). Ele selou o acordo …

Moringa, uma planta com imensos benefícios

Se ainda não ouviu falar da moringa, vai, neste artigo ficar a conhecer uma planta com bastantes benefícios para a saúde e o bem-estar do corpo. Moringa (Moringa oleifera) é uma planta de origem tropical ainda pouca conhecida na Europa, embora o seu uso como suplemento dietético comece pouco a pouco a estender-se. Um número cada vez maior de estudos científicos associam a ingestão de moringa em pó com inúmeros benefícios para a saúde, como a melhoria da pressão arterial, da glicose, a redução do colesterol, entre os outros. A árvore da Moringa Oleifera atinge uma altura de 7-12 metros é, originária das zonas próximo do Himalaia (Índia e Paquistão), e muito popular em países tropicais e subtropicais da África, Ásia (Filipinas, Camboja), América do Sul e Central e no Havaí, onde também é cultivada. Moringa – um potencial suplemento dietético A árvore de Moringa vem sendo usada ao longo dos tempos como uma planta medicinal. Sendo por isso conhecida como árvore milagrosa. Todas as partes …